Grandes Jogadores – Caju

CAJU (1933 a 1949)
Campeão paranaense em 1934, 36, 39, 40, 43, 45 e 49 (jogador). E em 1958 (técnico).

Posição: Goleiro

A família Gottardi
A família Gottardi pode ser considerada como uma das mais importantes na história do Atlético. Viveu em função do clube e teve grandes jogadores vestindo a camisa rubro-negra.

Alberto, foi o primeiro Gottardi a atuar no Atlético, era goleiro, jogou de 1927 a 1933. Seus filhos também foram jogadores do Atlético:

· Rui (meio de campo do Furacão em 49)
· Aldir (grande meia dos anos 60)
· Almir que foi juvenil, mas não seguiu carreira.

Alberto era um excelente goleiro e segundo os jogadores de sua época, era melhor que Caju. Mas todos os jogadores que viram Caju atuar, inclusive os adversários, diziam que ele era o melhor goleiro que viram jogar.

Caju teve como missão substituir o irmão Alberto na meta atleticana. Seus filhos também jogaram no Atlético:

· Alfredo (zagueiro da década de 70)
· Celso (Cajuzinho, goleiro).

E sua esposa, era da família Cecatto, de grandes jogadores atleticanos. Cecatto, Cecattinho do futebol e Cecattão do basquete. Famílias que sempre trabalharam e viveram pelo Atlético.

O início da carreira de Caju
Antes de iniciar a carreira no Atlético, Caju jogava bola no campinho da Rui Barbosa, deram o nome de Murici Sport Clube ao time que eles tinham lá. Iniciou no Atlético no juvenil, depois foi para o médio (juniores).

Seu primeiro jogo no Atlético, foi em 1933, um amistoso em Paranaguá, que terminou empatado em 2×2. Na semana seguinte, substituindo seu irmão Alberto, que havia parado de jogar, estreou como titular no Atletiba. O Atlético perdeu por 2×1, por falha do juiz, que validou o primeiro gol do coxa, que havia sido ilegal.

Caju sempre se considerou amador, nunca teve um contrato profissional, sempre teve um contrato de amador, até o final da vida. Por isso que em alguns anos, nesse intervalo, ele não foi titular. Em 1944 ele foi campeão do time amador, como centro-avante, porque o Laio era o goleiro titular do time principal. Porém, por mais que não integrasse o elenco principal, por muitas vezes ele chegava no vestiário e dizia: “Eu vou jogar”. E jogava, quem ia dizer não pra Caju?

Em 1949 ele não jogou nenhuma partida, o titular era o Laio. Mesmo assim, é considerado como atleta do Furacão 49.

Seleção Paranaense
Em 1934 foi convocado para a Seleção Paranaense, com 18/19 anos. A Seleção estadual era algo bem importante, que formava a Seleção Brasileira para a Copa do Mundo. Era disputado um Campeonato Brasileiro de Seleções durante o ano. E desde a primeira convocação, Caju foi convocado todos os anos, até 1949.

Seleção Brasileira e A Majestade do Arco
Em 1942, Caju foi convocado pra Seleção Brasileira, por ter sido visto nos Campeonatos Brasileiros de Seleções. Foi convocado pra jogar no Uruguai e foi o melhor goleiro do torneio, foi quando ganhou o apelido de A Majestade do Arco.

Em 1945 foi convocado novamente, mas a imprensa paulista fez um lobby muito forte para o goleiro do Palmeiras, Oberdã. Então Caju foi dispensado, porém nos treinos, Oberdã comia não se saiu bem e o técnico dispensou Oberdã e convocou Ari, que deu conta do recado.

Caju na Seleção Brasileira em 1942.

Caju na Seleção Brasileira em 1942.

Sucesso de Caju
Em 1948, na Inauguração dos refletores do Estádio de General Severiano, o Atlético foi convidado para jogar. E o Botafogo exigiu que o Caju jogasse. Caju jogou e deixou os cariocas boquiabertos com seu desempenho. E o jogo acabou empatado em 0x0.

Palavras do professor Heriberto:
“Caju, era um sujeito extraordinário. Tanto que 1987 ele me deu a camisa dele da seleção, e a bola de tento, de 1930 (CAP x Corinthians) que era do irmão dele, Alberto. Caju via os jogos na Curva da Laranja e várias vezes eu assisti aos jogos com ele.”

Nota do blog: A camisa de Caju e a bola de tento de Alberto fazem parte do acervo do Museu do Atlético Paranaense.

Doação da camisa da Seleção Brasileira de 42 usada por Caju para o Museu do CAP.

Doação da camisa da Seleção Brasileira de 42 usada por Caju para o Museu do CAP.

O dirigente Caju
Caju foi diretor do Atlético por várias vezes. Em 1958 mandaram embora o técnico, formaram o triunvirato (Caju, Jackson e Sthengel Guimarães) e resolveram assumir o Atlético e foram campeões.

A reforma da Baixada
Em 1967, Luiz Gonzaga da Motta Ribeiro (cujo pai, Motta Ribeiro foi campeão em 1925) fez a remodelação da Velha Baixada. O estádio tinha só 5 degraus na entrada, por causa do ginásio e na curva da laranja tinha mais ou menos 8 a 10 degraus. Eles aumentaram para uns 14/15 degraus em toda a extensão. Foi arrancada toda a grama e feita a remodelação do campo, até os vestiários foram remodelados. E quem eram os mestres de obras, responsáveis pela reformulação? Caju e Alberto. Eles faziam tudo por amor ao Atlético, não eram remunerados.

Alberto, desde que parou de jogar, passou a cuidar do gramado. Cuidava de tal maneira, que não deixava que ninguém pisasse no gramado. Certa vez, o time chegou pra treinar na Baixada, porém, tinha caído uma chuva forte na noite anterior e Alberto não deixou ninguém treinar. Os jogadores foram reclamar com o presidente da época, que foi ver o que estava acontecendo. E Alberto disse pra ele: “O senhor manda no Clube, mas no gramado, mando eu!”. E o time teve que ir pra praça treinar.

Alberto também era roupeiro, por mais que naquele tempo não havia nem roupa pra usar. O segundo time esperava o primeiro jogar pra usar a mesma camisa. Era uma camisa de lã, imaginem o time pegando a camisa molhada de suor, que tinha acabado de ser usada pelos outros jogadores.

Reforma da Baixada (1967) comandada por Caju e Alberto Gottardi.

Reforma da Baixada (1967) comandada por Caju e Alberto Gottardi.

Os conselhos de Caju
Caju aconselhava os jogadores mais novos, dizendo que arranjassem um emprego, pois futebol não era suficiente para se viver. Caju foi funcionário da Saúde Pública a vida inteira, aposentou-se como funcionário público. Grande parte dos jogadores era funcionário público, e eram liberados às 3 da tarde para treinar.

A importância de Caju para o Atlético
Durante toda a vida Caju esteve ligado ao Atlético, foi jogador por 16 anos, técnico, diretor, comandou a reforma da Baixada em 1967 e em 1999 emprestou seu nome ao Centro de Treinamentos do Atlético. Uma bela homenagem que recebeu ainda em vida. E durante grande parte da sua vida morou próximo à Baixada.

Caju é até hoje um mito, foi o melhor goleiro do futebol do Paraná. Foi o primeiro jogador paranaense a ser convocado para a Seleção Brasileira. Nunca quis sair do Atlético, apesar os inúmeros convites (Vasco, Botafogo, Flamengo e Peñarol, do Uruguai).

Faleceu em 24 de abril de 2001, aos 85 anos.

Características técnicas do Caju
Caju tinha uma estatura mediana, tinha em torno de 1,74. Mas tinha uma colocação extraordinária. Ele não saltava, mas o cara chutava e ele estava ali, pronto para defender, ele sempre encaixava a bola. Caju tinha uma impulsão incríve, pois fazia salto com vara no campeonato paranaense de Atletismo, pelo Atlético. Ele dava dois, três passos e subia para encaixar. Essa era a característica de Caju. Além disso, caía no pé do adversário com a mão, não dava carrinho, como fazem hoje. O goleiro dividir a bola com os pés, com o atacante, é característica dos anos 70 pra cá.

Anúncios

5 comentários sobre “Grandes Jogadores – Caju

  1. o caju que deu fas tenpo mas o que deu eu sou cremista
    deu 1985 me parece mas caju cremio o timao ganhou por 2×0 o juventude
    willian comim de barros

  2. AI QUE BURRO……..

    Não estamos falando do clássico Caju seu analfa e sim DO GOLEIRO CAJU, MAJESTADE DO ARCO… O maior ídolo do Clube Atlético Paranaense que da o nome ao nosso Centro de treinamento!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s