O goleiro Rubens e o torcedor corneta

Num jogo em 1971, um torcedor passou o jogo todo xingando o goleiro Rubens. 

Vejam o que o prof. Heriberto contou:

“O Rubens era um negão, a turma dizia que ele era um maloqueiro de primeira, mas era um bom goleiro. E atrás do gol, tinha um torcedor, daqueles que encarna no pé de um jogador e não para mais. O cara passou o jogo inteiro, atrás do gol, xingando o Rubens. Nós ganhamos o jogo, foi um jogo difícil, contra um time do interior, não me lembro qual.

Eu estava sentado uns cinco degraus para trás desse torcedor que xingava o Rubens, ali perto do Ginásio, do lado direito do gol. Quando o juiz apitou o final do jogo, lá no meio de campo, o Rubens pôs a mão na trave, fez a volta, deu dois passos e se jogou, com a luva, no arame farpado do alambrado. Ele se jogou, deu um salto mortal e caiu bem em frente ao sujeito na arquibancada. Ainda com a luva na mão, deu um soco bem no meio da cara do torcedor. Espirrou sangue para tudo quanto é lado. E Rubens não disse uma única palavra, só deu o soco. O pessoal que estava em volta e que tinha visto o cara xingar o Rubens o jogo inteiro começou a gritar: RUBENS! RUBENS! E ele saiu por ali e foi pro vestiário lá embaixo das sociais.”

Anúncios

Um comentário sobre “O goleiro Rubens e o torcedor corneta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s