A cara de pau do Juquinha

Antes do jogo contra o Seleto, o presidente Passerino havia feito um acerto com dois jogadores do Seleto, um deles era o Juquinha. E justo ele fez o gol do Seleto, ele bateu do meio de campo e achou a gaveta. Ele chegou a colocar as mãos na cabeça quando fez o gol, por desespero. De qualquer maneira, o Atlético estava infernal naquele dia e goleou por 4×1.

O grande detalhe dessa história foi contado pelo dr. Schiavon:
“Eu só complemento a história com a ida do Juquinha, na segunda-feira, para receber o combinado. Era uma hora da tarde e entra o Juquinha lá na sede do Atlético, pra receber o acerto que ele tinha feito com o nosso presidente. Eu na hora disse: ‘Mas é muito cara de pau’. Quando terminou o jogo ele quis se desculpar por ter feito o gol, disse que deu um chutão e não esperava fazer o gol.”

Dr. Schiavon ainda contou sobre o técnico do Seleto, Hélio Alves:
“Falavam que o Hélio Alves estava comprado, mas não era verdade. Ele sempre foi um cara com tendências a coxa-branca, mas ele queria trabalhar no Atlético. Ele queria ganhar o jogo, mas não ganhou porque nós jogamos muito mais.”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s