Anti-dopping

A comissão anti-dopping surgiu nos anos 70. E os clubes cujos jogadores eram pegos dopados perdiam os pontos.

Em 1972 aconteceu de um jogador do Operário de Ponta Grossa ser pego no anti-dopping num jogo contra o Atlético. O Atlético fez a denúncia ao STJD, no Rio de Janeiro. E lá, os julgadores votaram contra a lei, com um deles dizendo: “Eu voto arrepiando a lei. E o meu voto é a favor do Operário de Ponta Grossa.”

Isso aconteceu porque na CBF havia um senhor, coxa-branca, que era vice-presidente do Havelange e amicíssimo do presidente da FPF. Graças a esse senhor perdemos essa votação e mais outras três no STJD. E por essa defesa em favor do Operário, ele recebeu do Coritiba um Galaxie 0KM.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s