As pessoas que fizeram o Furacão

Nilo Biazetto, zagueiro e capitão do Furacão fala sobre os grandes exemplos que recebeu do técnico Motorzinho e dos diretores que comandavam o Atlético em 1949.

Ele fala também da importância que esses exemplos tiveram para que o Atlético seja o clube que é hoje. E da importância que se tem de continuar essa história para que o Atlético seja cada vez maior.

Motorzinho

“O Motorzinho foi o técnico do Atlético, quando o Atlético foi campeão em 49. Motorzinho era um grande jogador, jogava no Internacional. E ele jogou aqui em Curitiba, com o Internacional contra o Atlético e contra o Coritiba. Quando ele foi a Porto Alegre ele ficou lá mais um período, e ele voltou ao Paraná como técnico do Atlético. E foi um técnico que todos nós respeitamos. Motorzinho era um homem íntegro, correto, direito, como eram todos os que tinham contato conosco.

Tudo que o Cireno disse sobre o Motorzinho enaltece o Atlético. E o Atlético é grande hoje e tem um belíssimo estádio porque a família inteira do Atlético se comungou e se uniu. Graças ao seu passado que, é que o Atlético tem hoje o presente que tem e terá um futuro muito melhor. Então para aqueles que são atleticanos e que estão aqui, é a mensagem que eu deixo para vocês.

Relembrar o Atlético Paranaense daquela época é rememorar o passado. Rememorar o passado tendo em vista, a geração que está aqui hoje será copiada pelos homens que virão amanhã. Essa é a nossa grande responsabilidade.”

Os dirigentes do Atlético de 1949

“O Atlético foi campeão de 49, com um time extraordinário, além de bons jogadores, bons homens e bons companheiros. A grande coisa do Atlético do nosso período, não que hoje não seja bom, é que todos nós, ou nós trabalhávamos bem ou nós estudávamos bem. O Atlético tinha assim. Tinha Jofre Cabral e Silva e o pai dele, João Alfredo Silva, que era diretor da Escola de Comércio Plácido e Silva, onde eu estudei.

A gente sentia nos dirigentes do Atlético daquela época, a vontade de que todos nós jogássemos no Atlético, trabalhássemos, mas estudássemos. Esse cuidado que eles mostravam quando lidavam com jovens, como nós, de vinte e poucos anos, eles diziam pra nós todos: Se vocês não estudarem, vocês serão como esses caras que vocês vêem por aí. Se vocês estudarem vocês serão gente como nós, todos advogados. Esses diretores: Otávio Andrade Coelho, Erasto Miró, Joaquim de Azevedo eram homens que eram figura importantes, mas que davam o seu exemplo para nós que jogávamos futebol.

Eu tive a oportunidade de fazer uma bela carreira no Banco do Estado do Paraná, eu fui diretor do banco por 12 anos, graças ao Jofre e ao Atlético Paranaense, mas eu tinha estudado, eu tinha me preparado. Depois fui diretor-presidente da Paraná Financeiro, presidente da Banestado Corretora. Esse era o desejo dos diretores do Atlético Paranaense com os seus jogadores. Outro caso assim era o Lilo, que era um médico brilhante, extraordinário. Foi diretor da Saúde Pública, foi diretor de um hospital em Cascavel e foi médico do DNER.”

O futuro do Atlético

“Essa é a história, e nós não a escondemos porque eles semearam em terreno fértil. Eu fui e sou até hoje conselheiro do Atlético Paranaense. E procuro manter essa tradição de Atlético, é isso que nós queremos. Quando se faz uma reunião dessas é pra se mostrar o que é o Atlético, mostrar o que é a família atleticana. Meu filho e meus netos são atleticanos, porque eu dou um bom exemplo de atleticano.

Então nós temos a grande responsabilidade de fazer com que essas famílias, como os Siqueira que está aqui representado (pelo Sérgio S. Siqueira), voltem a militar dentro do Atlético Paranaense. Porque nós sempre fomos a elite do esporte no Paraná e perdemos esse título porque houve diretores que não tinham o espírito dos Siqueira, ou dos Mäeder. Eu cito de boca cheia porque eu militei com eles.

Depois que eu parei de jogar futebol eu fui diretor do banco e eles eram meus clientes e eles tinham me colocado lá. E eu digo isso com muito orgulho, porque não foi uma colocação de favor, foi uma colocação de encaminhar um homem que quer crescer. Como todos vocês que estão aqui que tem filho, querem crescer, que querem uma oportunidade. Me deram uma oportunidade e eu a agarrei. E graças a Deus eu estou muito bem de vida.”

Anúncios

3 comentários sobre “As pessoas que fizeram o Furacão

  1. Sou atleticano desde quando me conheço por gente e fui levado pelo meu falecido pai, para ver um jogo, no cocho pereira, me lembro até hoje ( faz uns 35 anos ) era ATLETICO X colorado, o colorado fez 01 x 0 no ATLETICO, fiquei meio resabiado c/ o time que meu pai queria que eu torcesse, mas no segundo tempo veio á gloria, o FURACÃO VIROU O JOGO E GANHAMOS DE 02 X 1 FELIZ C/ MEU PAI POR TER ME DADO ESSA ALEGRIA E MOSTRADO QUEM É O MELHOR E MAIOR DO PARANÁ.
    PS: SE PUDEREM LER, GOSTARIA DE VER ALGUMA MATERIA SOBRE O JOGADOR DAS ANTIGAS NOME CICINHO – CONHECI ELE ESSES DIAS E ME CONTA VARIAS HISTORIA DE SUA EPOCA NO ATLETICO, UMA DELAS QUE ELE ERA COXA VE SE PODE…ABRAÇOS

  2. Olá, Rubens, você tem o contato do jogador Cicinho? As matérias aqui do blog são sempre do resultado dos encontros que promovemos.

    abraços
    Milene Szaikowski

  3. Engraçado mesmo o cara trocar de time ou nao torcer pro time do pai, do avô e etc, né Rubens F. Maciel?

    Eu mesmo cheguei aqui pelo nome do meu avô, que consta nesse texto e que como internacionalista foi fundador e depois diretor em vários segmentos do CAP. Mas, jamais me passou pela cabeça torcer por um clube que tinha que jogar no “Cocho Pereira”, de favor, porque durante 70 anos nao teve capacidade pra construir um local pra mandar seus jogos.

    Pelo contrário, me tornei obcecado e torcedor ferrenho justamente do clube que meu avo mais abominava (tinha magoa, rancor, inveja, ou sei la o sentimento dele na epoca),

    c’est la vie,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s