O Brasileiro de 1983

Naquela época jogava-se o Brasileiro no primeiro semestre do ano e os estaduais no segundo. Então o time que havia conquistado o Parananse de 1982 foi mantido para a disputa do Nacional da Primeira Divisão de 1983. O time que encantou a todos durante a disputa do estadual mostrou ser capaz de voos maiores e conquistou um 3º lugar no Brasileiro. O feito até então era inédito, o Atlético nunca tinha ido tão longe.

Professor Heriberto relata como tudo isso se passou:

“O campeonato de 83 era disputado em uma série de chaves. Na primeira fase houve um jogo na Baixada, Atlético x Ponte Preta, que nós perdemos por 3×1. Naquele jogo o Mário Sérgio (Pontes de Paiva) e o Carlos no gol ganharam o jogo, o Mário Sérgio jogou muito e o Carlos pegou até pensamento. Naquele noite de quarta-feira tinha 14 mil pessoas na Baixada. Na Baixada a gente levava em torno de 14 mil pessoas e no Alto da Glória nós levávamos 40 a 45 mil pessoas. Tanto que a média de público no final, em razão dos jogos na Baixada, foi em torno de 23 mil pessoas.

Esse time de 83, que é o mesmo de 82, começou a assombrar e incomodar o eixo. Na terceira fase houve um jogo no Rio contra o América (RJ) que foi emblemático. Naquele jogo, o comentarista Marcio Guedes, da Rede Globo, chamou nosso time de ridículo, só que nós ganhamos o jogo por 2×1. Depois nós colocamos faixas aqui: Marcio Guedes, ridículo é você. Esse jogo foi emblemático porque ao fazer esse infeliz comentário ele acirrou os nossos ânimos. E vocês mais do que ninguém sabem que mexeu com atleticano é um vespeiro.

A partir desse jogo com o América a chama acendeu de vez, o Atlético engrenou e nós fomos para aquelas decisões, os mata-matas. Então aconteceu a vitória por 2×1 contra o São Paulo naquela quarta-feira à noite, 45 mil pessoas no Alto da Glória. Inclusive com gol contra, a bola bate e encobre o Valdir Peres. E depois a vitória por 1×0 em SP, com o ‘Mão Santa’, Roberto Costa, pegando até pensamento, ele pegou tudo e o Assis fez o gol. Verdade é que no Rio nós demos uma facilitada e tomamos os 3 gols, mas aqui nós jogamos muito bem. O 2×0 aqui foi fenomenal. Faltou exatamente aquele golzinho que foi a nossa grande frustração.”

A campanha

1ª Fase

23/01 – Atlético 0x1 Grêmio (RS)
26/01 – Ponte Preta 2×4 Atlético
06/02 – Campro Grande (RJ) 0x0 Atlético
06/02 – Atlético 4×1 Joinville

Returno

09/02 – Atlético 1×3 Ponte Preta
23/02 – Joinvile 2×0 Atlético
27/02 – Grêmio 1×2 Atlético
06/02 – Atlético 1×1 Campo Grande (RJ)

2ª Fase

13/03 – Botafogo (SP) 2×0 Atlético
16/03 – Atlético 1×1 Ferroviária (SP)
20/03– Atlético 3×2 América (RN)

Returno

27/03 – Ferroviária (SP) 0x0 Atlético
30/03 – América (RN) 0x2 Atlético
03/04 – Atlético 2×0 Botafogo (SP)

3ª Fase

10/04– Colorado 2×1 Atlético
13/04– América (RJ) 1×2 Atlético
17/04 – Atlético 0x2 Atlético (MG)

Returno
20/04 – Atlético 1×1 América (RJ)
26/04 – Colorado 1×2 Atlético
01/05 – Atlético (MG) 1×1 Atlético

4ª Fase (ida e volta)

04/05 – Atlético 2×1 São Paulo
07/05 – São Paulo 0x1 Atlético

5ª Fase (ida e volta)
12/05 – Flamengo 3×0 Atlético
15/05 – Atlético 2×0 Flamengo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s