Alfredo fala sobre os bicampeões mundiais com quem jogou

Em 1968 o presidente Jofre Cabral e Silva fez uma revolução no Atlético. Na época ele troxe quatro bicampeões mundiais pela Seleção Brasileira: Belini, Djalma Santos, Dorval e Zequinha.

Alfredo fala especialmente sobre dois deles: Belini, com quem aprendeu muito e Djalma Santos.

“Eles estavam parando, mas ainda jogavam muito bem. Tanto que o Djalma foi campeão em 70 com 41 anos. Você precisava ver a simplicidade deles, eles brincavam, como se estivessem aqui há 40 anos, numa simplicidade.”

Belini

“O Belini era uma figura carismática. Ele era grosso de tudo, era zagueirão daqueles que quebrava a bola. Nós fazíamos a rodinha, brincando e chamávamos ele. Ele dizia que não ia, ele não conseguia dominar a bola, mas ele tinha uma vontade de jogar bola, uma saúde, era impressionante. Ele veio pra cá com 37 pra 38 anos.”

Perguntei o que ele aprendeu com Belini, já que ele havia dito anteriormente que se espelhavam nesses grandes jogadores.

Ele responde:

“Liderança, Belini era líder nato. Ele conversava com você em campo e te orientava, ele te colocava no lugar pra jogar, a coisa ficava tão fácil quando ele falava.

Além de tudo tinha que ter humildade pra você saber que aquele cara ali atrás pior que você (tecnicamente), mas em compensação ele era Bicampeão do Mundo pela Seleção Brasileira. O cara tinha um valor muito grande.”

Djalma Santos

“O Djalma era impagável, ele deixava todo mundo louco na concentração, porque era uma sacanagem atrás da outra, era brincadeira o tempo todo. Nós íamos pra concentração lá em Colombo, nós parávamos na rua José de Alencar, lá tinha um barzinho, e na frente tinha uma revistaria. A gente passava lá comprava palavras cruzadas e um livrinho policial, era um livrinho de bolso, tinha umas quarenta e poucas páginas, você lia numa noite. Ele lia e arrancava as três últimas páginas. Aí você pegava pra ler quando chegava no melhor da história, cadê? Mas ele guardava e depois te entregava.”

Ao contar essa história, Alfredo ri muito, parece que ao relembrar é como se ele estivesse vivendo o fato novamente.

O último jogo de Djalma Santos

Perguntei a ele sobre o último jogo de Djalma Santos pelo Atlético, quando ele se aposentou. Que Djalma driblou o cara do Grêmio diversas vezes, fazendo tudo e mais um pouco.

“Nossa, o cara pediu pra sair. O Djalma era um jogador que você não dava nada pra ele. Porque ele era um cara tranquilo, ele parecia que não era rápido, mas ele era de uma habilidade. O cara vinha marcar ele lá na lateral, ele dava uma puxadinha com o pé esquerdo e batia com o pé direito e botava no pé de quem ele quisesse. Essa era a jogada dele. O cara pensava que tinha deixado ele sem condição e ele fazia dessas.”

O jogo em Guarapuava

“Uma vez nós fomos jogar em Guarapuava, pelo Paranaense. E o Djalma tinha uma coluna na Gazeta do Povo, onde ele escrevia. E ele falou não sei o que na coluna, que o pessoal de Guarapuava ficou louco.

O jogo era no domingo, quando nós chegamos lá no sábado, tinha faixa pela cidade inteira: ‘Cada macaco no seu galho’. E todos nós preocupados com o Djalma porque a torcida estava revoltada. Quando entramos em campo, o estádio lotado, acho que a cidade inteira foi ao jogo naquele dia pra desacatar o Djalma.

No Guarapuava jogava o Gino, ponta-esquerda, ele era um negão, rápido. O que esse Djalma fez com esse negão. Ele botava a bola no meio das pernas, dava chapeuzinho, driblava.

E aí, uma hora eles dividiram uma bola, o alambrado era perto, e um torcedor quis dar com o guarda-chuva no Djalma, mas deixou cair no chão. O Djalma pegou o guarda-chuva, juntou e devolveu pro cara. Se eu sou eu quebrava aquele guarda-chuva inteiro.

E depois no segundo-tempo, outro entrevero, dividiram a bola. E outro torcedor grita: ‘Ô nego fdp!’ E o Djalma abraça o Gino e diz pro torcedor: ‘Eu ou ele?’

E antes de começar o jogo todos nós preocupados, pensando, o negão (Djalma) vai tremer tudo. Que nada, ele não estava nem aí.”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s