Bola de ouro e a ida para o Vasco

Em 1984 Roberto foi para o Vasco onde se tornou o Roberto Costa (lá havia o Roberto Dinamite), lá ele ganhou a Bola de Ouro da revista Placar pela segunda vez consecutiva, fato raro para um goleiro.

“Terminou o Brasileiro (83), eu joguei o primeiro turno do Paranaense e aí que eu fui trocado, veio o Celso (zagueiro), o Orlando (goleiro) e o Amauri (Bruxa). E pro Fluminense foram o Washington e o Assis, e vieram o Candido, o Heraldo, Zezé Gomes, Cristóvão e teve um jogador que não me recordo quem era. E em 1983 este time foi campeão, com os gols do Joel.

Em 83 o Vasco estava muito mal no Carioca, teve 3 treinadores em 3 meses. Aí 1984 veio o Edu (técnico)  e eu entrei no lugar do Acácio (goleiro). E aí eu recebi de novo a Bola de Ouro da Placar e fui eleito o melhor jogador do Brasil. Eu já tinha ganho aqui no Atlético (83).

Pra ver como é o tempo. A Bola de Ouro, antigamente, eu recebi num jogo do Atlético aqui não lembro contra quem. Hoje os caras recebem cem mil reais e tem uma festança. É tudo tempo, quem manda nascer no tempo errado. (brinca) Mas não tem problema, o que vale é isso, é a história.”


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s